Busca por 50172

Bem diferente do que era no início do relacionamento, quando bastava um toque na pele para sentir o corpo pegar fogo? O sexo rotineiro pode ser bom? Depende, diz a sexóloga Laura Müller. Um dos pontos positivos: com o passar do tempo, a cumplicidade e o entrosamento entre o casal tende a aumentar. E isso faz bem ao sexo.

Escassez de material informativo

Conduta O casamento esfriou. Rotina, perda do desejo, chegada dos filhos. Por quê? Em geral, quando o sexo deixa o casamento, é porque o lubricidade perdeu espaço. A libido foi vencimento pelo dia a dia massacrante. O desgaste promovido pela rotina costuma ser apontado como uma das principais razões para o desinteresse pela vida sexual. Estressados e atormentados pela falta de tempo, homens e mulheres fazem malabarismo para criar os filhos, pagar contas, aumentar o patrimônio da família e estar no topo do ranking dos melhores no trabalho. O sexo, que era prioridade no início da viver afetiva, perde espaço para o dia-a-dia. Nesse contexto, a chegada dos prole é um marco.

Quem pode consultar

Boa leitura. Começamos a nossa listra com uma bailarina russa que encontrou muitos desafios na sua viagem. Para guardar, ela desenvolveu um prática de dança radicalmente inovante, familiar quanto Vaganova. Nele, os alunos devem aprender os movimentos de formato progressiva, tomando maturidade do seu próprio corporação, fortalecendo a pedra ínfero das costas sem perder de vista a plasticidade dos braços e a significância que os movimentos devem carregar.